Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Suplicas de um fim.

Por mais que as coisas pareçam verdadeiras, eu olho para os lados e não enxergo sinceridade aqui, não consigo ver compaixão. Isso tem ferido meu coração, as palavras já são escassas dentro de mim, eu precisava te ver essa noite, não poderia passar dessa noite, acho que não vou ter amanha, será que a terei amanha? Se eu estiver por aqui me encontra, vamos tomar café, precisamos conversar, eu preciso te dizer o quanto tem sido difícil suportar esse vazio em mim, eu tenho te visto em tudo, em todos os lugares eu enxergo você, não dá pra te esquecer assim, alias porque “ nós “ acabamos?, Porque não existe mais você e eu? Onde foram parar aquelas muitas juras?
Tudo está meio pálido, o verde das matas se escureceu quando você partiu, eu já não vejo um alicerce para que eu possa caminhar, preciso de alguém que segure em minhas mãos constantemente, não estou sendo egoísta, eu só penso nas conseqüências, e se eu cair, como vou levantar? A muitas duvidas do meu eu, quanto a minha capacidade de seguir sozinho, sou homem, a imperfeição mora em mim, não tenho culpa de não ser alto suficiente, na verdade eu nunca quis ser, algumas ocorrências me ensinaram o valor do que é ter alguém pra se apoiar, eu pensei em você pra ocupar esse lugar, mas não pode ser assim, a minha frente vejo futuro, e ao seu redor o que existe? Meu tempo tem sido consumido, numa constante tentativa te ser feliz, e você com o que tem se ocupado?
Espero que tenha encontrado a felicidade onde quer que esteja eu vou divulgar isso, será que vai chegar até você? E quando chegar será que a mensagem foi escrita com sentimento suficiente pra que você entenda que essas palavras surgiram de mim?
Eu sou aquele que te roubou diversos sorrisos, o que atraiu o seu olhar varias vezes, quem te desviou da queda por muitos caminhos, as mais belas frases de amor foi eu quem te disse, todas as vezes que você chorou era com meu lenço que cada lagrima você enxugava, e quando forças você não tinha, nos meus braços eu te carreguei, me esforcei ao Maximo pra que não te faltasse nada um conselho, um abraço, uma gargalhada, até mesmo um simples “ boa noite, durma com Deus “. Foi de bom grado cada ação e faria tudo de novo se fosse necessário pra te ter de volta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário