Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Poema especial - Autoria: Márcia Borges (Minha mãe)

As paixões são como ventanias que inflam as velas dos navios fazendo-os navegar, outras vezes podem fazê-los naufragar, mas se não fossem elas não haveria viagens, nem aventuras, nem novas descobertas.

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

O sentimento.

Permita-me dizer que não existe nada tão formoso como nossa forma de amar, como nosso sentimento que nos toma por inteiro, que nos inibiu a certeza do sofrer, claramente nos ensina a viver todos os dias, nos adéqua pra realidade, nos transborda de sonhos e vontades...
Nos transporta pra outra dimensão, onde existe compreensão de verdade, pois lá, o amor é entendido e tratado com igualdade... Diferente daqui, que é onde o amor é tratado com libertinagem, desconcertado e com distorção de significado. Aqui há falhas, diferente do amor, que nele falhas não há, ouso dizer que de tão sublime, os seres foram incapazes de encontrar falhas pra contar. Eu falo de amor, e não de outra coisa qualquer que possam sentir e confundir... Existem muitos sentimentos sendo expressos nesse momento, alguns se confundem com o amor, mas na verdade dele não são merecedores, não sou eu quem vou julgar, só vim ao mundo para a amar, presenteado com o dom de me expressar com palavras que emanam  do coração, ou coração virtuoso capaz de sentir esse calafrio que vem da mais pura criação... Eu fiz proveito desse sentimento, dessa paz, desse talento, me trouxe paz, tal qual sinto nesse momento, vivo e gozo todos os dias, não quero que isso se finde, nem se acabe, só quero essa existência confortante, que me satisfaz por muito mais que apenas um instante... É amor, é amor o que eu sinto nesse momento apaixonante.

domingo, 9 de outubro de 2011

Poema incompleto - Infindável amor -

E mesmo que tudo me faltasse... o teu amor me bastaria.
Então, eu sobreviveria... Não de sonhos, mas de alegria.
Se passariam os dias, as semanas, os meses, então, os anos
se passariam, mas o amor, ainda sim existiria como estrelas
na imensidão da noite, ou como o azul do inundar dos oceanos
nos existiríamos por longos e infindáveis anos.








Cumpra a sua promessa de ficar pra sempre, sem jamais me deixar partir, sem deixar nosso “pra sempre” acabar.


Meus medos, minhas alegrias são um só.

Meus medos, meus medos não existem, meus medos se baseiam em você, são presentes ali, nas possibilidades ocorrentes de te perder, de não passar com você a minha vida, deixando que você saia daqui levando de mim o meu você, meus medos e minhas alegrias são um só, estão presentes em um só corpo, em uma só alma, os sinto com uma só presença, a tua...
Se a tua presença me falta, minhas alegrias se vão e meus medos se tornam maiores e mais forte, me sobrevêm de forma fugaz, quando você não está, me falta até a certeza, se sou capaz de realizar, tudo que juntos fomos capazes de sonhar... É como se tudo sobre mim, emanasse de ti, minha força, minha luz, minha coragem, minha paz, determinação e felicidade... Eu desejo todo dia pra que você nunca se vá, pra que esteja sempre aqui, e que nunca paremos de nos desejar... Não foram poucas as vezes em que chorei por receio de ver você partir, uma vez até chorei por não ter mais você, mas você voltou e eu tornei a sorrir, mas de maneira alguma você pode ir, ou não saberia reagir a vida sem você... Eu preciso de você porque na noite de sono, os sonhos podem ser ruins e você tem que estar na minha realidade pra me mostrar que eu posso me sentir bem, ou pra quando me faltar uma realidade realmente feliz, você venha ser o motivo da minha alegria, que eu viva não só de sonhos, nem só de alegrias, mas que eu viva só da tua companhia... Porque me sobraram poucos anos, poucos anos na minha vida, pra fazer dela a tua vida, então, eu tenho de me apressar pra ao seu lado sempre e sempre viver e nos realizar...

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Nada é como antes.


O meu choro não é mais como antes, as palavras não surgem mais como antes, nada é tão claro como era antes, tudo se enegreceu e eu sei que o culpado não sou eu, mas partilho dessa dor, dessa culpa, sem desculpa que outrora nasceu por teu orgulho, por não amar o bastante pra jogar fora o que não era bom, o que não nos fazia bem... De onde veio o meu erro, sucumbi em desespero, ouvi meu coração gritar que eu não era mais o mesmo, abandono meu coração, entrelacei-me na razão que eu não tivera e me acidentei mais. Caminhei por um caminho, o qual eu não era forte o suficiente para seguir, pisei  em espinhos que me impediram de prosseguir, voltei atrás, o que eu nunca fizera, mas por não suportar mais, eu relutei...Agora me diz o porque? Senão por amor, senão por te querer... Sabe meus orgulhos? Eu os abandonei por você... Sabe as facilidades de viver sozinho? Eu não as quis mais, por querer ainda mais... Fiz sacrifícios, inegavelmente eu fiz... E agora convivo com a incapacidade de enxergar o que tu tens a me dar, o que eu mais queria eram os simples aspectos do amar, mas você não alcançou, você não soube me dar, você permuta os meus sentimentos ao se calar, ao guardar pra si o que supostamente me juras em segredo querer me ofertar...
O que me resta é a espera, é não desacreditar que um dia vou receber o que tanto meu coração chora por esperar.

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

O que tem pra hoje..


Eu precisava, mas eu não queria e nem conseguia dormir. Desejos, pensamentos, irrelevâncias acarretavam a perca do meu sono, enquanto meu coração me subjugava sobre sentimentos belos e sinceros, a minha razão me acalentava com dolorosas doces de realidade; Uma razão irracional. Capaz de conceder tristeza a alguém que ama de uma for tão completa, que se incendeia com a presença do teu amor e que transborda de emoção mediante as viagens por suas boas recordações ao lado de sua metade. Porque ainda me jorram lágrimas de angustia? Porque ainda me pego em meio a toda essa insegurança temporal? Sem falar nesse medo que não me deixa seguir, sabendo, ou não se posso vencer, se posso correr e viver pra ti, pra nós.
Eu sei que eu não faria parte dos mortais imperfeitos senão partilhasse desses temores, mas é porque ao olhar para fora, para janelas dos meus iguais e não enxergar embaçares como esse, que sofro todo essa escassez de sono, essa ausência de bom humor.
Algum dia encontrarei solução para essas intempéries do coração, mas não vai ser outra pessoa, senão eu que vou identificá-las.
E ver pessoas me olhando, subjugando minhas ações e relacionando-as a acontecimentos passados soa bem subversivo, eu desconheço essa opção que acontecimentos influam no meu atuar, somos o que queremos ser, por mais dolorido que o caminho seja, usar como desculpa desfechos do destino para traçar seu caráter é se arriscar tolamente a perder toda uma vida em apenas uma escolha, quando você poderia pontilhar cada aspecto por menor que seja de sua personalidade, moldando-a a seu modo, no que melhor te convir. Uma boa canção de amor, alguém pra abraçar, sonhos imperfeitos realizáveis e um pouco de alegria no olhar.

sábado, 30 de julho de 2011

Incontáveis lágrimas.

Eu não sei viver sem isso. Sem aquilo que há tempos tanto suplico. Você nunca me foi abrigo, eu que em meio ao deserto te fiz de Oasis. Eu errei em acreditar que era possível, hoje sofro por meus próprios pecados que refletidos em ti ferem a alma. Agora jogado em clausura sentimental, acompanhada por um sentimento nobre e imortal, vago a chorar, chorar incontáveis lágrimas, me tiram a calma, me levam a paz... Não, não há mais nada que eu possa fazer, se mesmo você não se impulsiona a solucionar o que não cabe mais a mim, só a ti e a ninguém mais.
Às vezes eu só peço para que a chuva leve tudo com a sua passagem, que o vento vara minha presença dessa realidade, que o clarão de um raio me parta ao meio, ou que apenas um trovão com seu estardalhaço desapareça comigo, só pra que eu deixe de sofrer tanto, de chorar e perder noites. Senão me falha a memória já faz semanas que não durmo um bom e justo sono, só tenho me deitado com o cansaço, me pego esgotado e a ouvir murmurinhos do meu coração sempre que encosto minha cabeça no travesseiro, não me apego mais a nenhum paladar, satisfação não há em nada. Você levou tudo, não me deixou nada, nenhuma si quer carta de “Adeus”, apesar de nunca ter estado ao lado meu, eu merecia sim o direito a despedida, não eu, mas talvez meu coração. Eu não sei mais.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Alicerces do amar.

Eu mergulho na pureza do teu olhar, nela já não vejo mais o reflexo do que te está a frente, só consigo enxergar o vermelho do seu coração, e o branco neve da sua alma, eu tenho delírios com momentos como esse, mesmo distante de você eu ainda não paro de enxergar teu coração e o quanto ele bate,  e a cada momento como esse eu tenho mais certeza do meu amor, e a cada segundo que se passa esse amor aumenta,  e te amar a cada dia mais interpreto como um dom e te ter cada dia mais percebo que não sei se estou pronto para isso, mas jamais deixarei minhas incertezas agirem por mim, pois te amar é o que me torna assim ameno e de sublime marfim, e tudo isso só me leva a te amar e te querer mais e a cada palavra que escrevo é mais uma lagrima que rola no meu rosto, e sem força para secá-las continuo a escrever, tentando falar do meu amor, deixando expresso no papel o que por você eu sinto, escrevo sobre tudo que me reveste todos os dias, tudo que me toma, tudo que me da prazer. Tudo,  acho que é dessa palavra que parte o que você significa nos meus pensamentos, nos meus afazeres, nas minhas falas.
Porque eu me baseio em tudo que você me diz, porque eu me conforto em tudo que você faz para mim, porque eu necessito de você todos os dias, porque eu só sossego quando você chega, porque eu só me tranqüilizo com noticias suas.
e de tudo que eu mais sonhei, você foi o que de mais perfeito se realizou, porque tudo que agente vive juntos se eterniza na mais estreita lembrança, no mais cumprido conto de fadas minhas realizações dependem das suas e assim você também me diz, e minhas palavras estão alicerçadas no nosso amor.

terça-feira, 14 de junho de 2011

Soneto de um temor.

Eu pra onde eu iria se você resolvesse partir, ficaria sem habitação não teria mais teu coração.. das palavras que hoje tenho e estou a dividir com você eu me sobrecarregaria e não teria mais com quem compartilha-las.. o meu corpo se esfriaria, na palma de minhas mãos só se observaria o tremor de mãos abandonadas pelo teu corpo repleto de calor. 

Coração inconsistente....

Eu só preciso de tempo, pra que eu me acalme, pra que as palavras fluam sem me acarretar dor, mas eu não encontro essa calma, não encontro esse tempo .. só me encontro a caminhar com o arrependimento, com essas insconsistências apavorantes, que me levam a sofrer, me machucam e me tomam de forma fugaz, levando tudo que me é paz, quero ser forte, mas não sei se realmente sou capaz, de lutar contra isso, contra tudo o que não me satisfaz. Eu não domino a dor, muito menos quero fazê-lo, mas na verdade não quero continuar a viver neste pesadelo, tem sido deprimente a forma com a qual você me feri, com suas frases negativas, que só me levam para baixo, para onde eu me torno alvo, de sua arrogancia, eu só preciso que me estenda a mão e me guie para fora desse labirinto infernal, para que eu possa buscar, algo que não me faça mal. Passei algum tempo, acreditando que tu me farias bem, mas me enganei bruscamente, só tens me feito sentir desprezo de ti, me fazendo com que eu dedique a você todo o meu odio, me tornando alguém ruim, fizeste de mim uma copia sua, o que eu não quiserá jamais ser, a unica coisa que te ofereço são os sinais de arrependimento, que como sicatrizes marcaram todo o meu ser.

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Falta amor..

Recuperar a força pra viver, encontrar dentro de si algo que te motive a lutar, aquilo sempre esteve ali, mas parecia que uma venda te encobria o olhar e não o permitia ver o que nitidamente era reproduzido nos teus pensamentos, um abrir de olhos, você se pega numa visão turva, não consegue saber o que está vindo em sua direção, mas consegue finalmente ver o que sim pode te deixar vulnerável e te fazer cometer loucuras deverás arriscadas e incompreensivas, você se pega em meio a paixão, tal como ela que incendeia tua alma na mais calorosa das fulguras do prazer de existir e então com o passar do tempo, as músicas que antes pareciam sem sentido passam a ser compreendidas por você, você nota uma contemporânea mudança em tuas individualidades e passa ser uma pessoa solidária e pensativa, surge rumores de que você está a amar e você nega até a morte querendo esconder o que passa no teu interior por achar vergonhoso e desconhecer o que é o amor. Você para os alheios não se permite ser fraco, sempre com uma fagulha de razão na ponta da língua e uma agulha em tua mão para espetar o primeiro que cometer um deslize que você por ser quem é não vai deixar passar, mas aquilo permanece em você e cresce como uma planta, porém não é de água e luz solar que o mesmo cresce, é sim de bons sentimentos, compaixão e devaneios de enobrecimento pelo amor, tudo que antes era importante pra você passa a ser fútil e ilusório, novas características passam a ser traçadas em tua personalidade, não queres mais aventura, passa a valorizar o que pode ser duradouro, busca a objetividade em tudo e trata de seus sentimentos em primeiro plano e que contradiz um passado de tormentos e dor. Você hoje vive em meio a serena culpa de conhecer o tal do amor, que muitos temem e deixam que o rancor se prolifere em seu lugar, direcionando-se a um caminho de perdição, porque quando mais ferido for teu coração, mas demorada essa possível cura se torna, você se alegra por ter batido a tua porta essa felicidade, mas por solidariedade se entristece, pois quando os demais decidirem amar, será muito tarde e o tempo da cura pode ser tão extenso e a morte os abraçará, mas a magoa desse sentimento (amor) não se dissipara dos outros corações.

terça-feira, 24 de maio de 2011

Uma visão sobre o que é felicidade em sua plenitude...


A real sensação do que é se sentir feliz, de encontrar em si o motivo pra o sorrir e olhar ao seu redor e ver apenas complementos para esse acontecimento, de trovar os teus pensamentos e deixar clara a sua comunhão com a felicidade... De falar em silêncio da tua felicidade, de expressar com os olhos o que passa no teu coração, que ouçam do mais longe que estiverem o som da festa que faz a tua alma em se sentir alegre. As reais sensações do que é felicidade será que você conhece?
  Reconsidere tuas ações, abrace o teu coração e veja tudo que você faz pra ser feliz, às vezes é você mesmo que distancia tua felicidade de ti, por não saber o que realmente ela seja. Você toma caminhos dos quais não deveria seguir neles, apóia decisões impensadas do teu raciocínio, buscando proveito de tudo que vive de uma maneira mesquinha e ilusória. Teus conceitos do que é felicidade estão ultrapassados, você não mais consegue enxergar o que te completa e enobrece no calor das manhãs e com o cair da noite você se sente só, não tem a certeza de que em outro lugar nesta mesma noite tem alguém a pensar em você, alguém esse que você seja recíproco, que você diga palavras doces e queira bem do fundo do teu coração, sem querer nada em troca somente a felicidade, e pelo simples fato de você recompensar essa pessoa a mesma faz de tudo por você. Rouba-lhe sorrisos e arrecada de ti lágrimas que fertilizam esse sentimento que ele sim é proveniente da felicidade, por não deixa de lado toda essa amargura e agarre com todas as tuas forças o que realmente te quer bem? O que realmente te faz bem? Viva com a sensação de que o que foi vivido foi feito por inteiro. Tudo que é pela metade não é satisfatório a ponto de ser recordado com orgulho, só trás lembranças de inconformidade, você precisa agarrar mais o que é pra ti, o que foi feito pra ti, e se você não é capaz de enxergar essas coisas, busque amadurecer para que consiga ver, ou não serás completo nunca. O privilégio de ser feliz em sua plenitude é pra poucos, os que não temem a felicidade.

(Lembre-se é impossível ser feliz sozinho.)

quarta-feira, 18 de maio de 2011

" Um vazio, cheio... Uma presença, solitária..."

Eu tenho uma ferida, que só você tem a cura. Que não vai se sarar se você não se propuser a cuidar da mesma. Eu achava ser forte, mas descobrindo esse amor, identifiquei fraquezas desconhecidas. Fraquezas que assolam a alma me tiram o sono, me levam a paz.. Eu já não sei mais. Um vazio, cheio... Uma presença, solitária... Tudo é muito contraditório ao meu redor, nem ao mesmo no profundo de mim encontro razão, só queria que me desse sua mão. Que não só falasse aos pés do meu ouvido o quanto você me ama, que também gritasse ao mundo esse amor, como eu faço por você, mesmo sabendo que amor não é algo pra que se requeira reciprocidade, você já me ama o quanto “eu te amo”, então porque não explanar isso a multidão?!  São questões que aparecem na minha mente quando me deito para sonhar, elas aparecem juntas a todo esse amor que sinto a você, junta a toda essa vontade de que meus sonhos sejam todos com você... Será que não sei amar ainda, ou será que não mereço o amor?!
Eu preciso desse mínimo que pra você parece máximo para viver em paz. O surpreendente sempre me agradou, quero descobrir teus entre jeitos, quero que conheça os meus. Pra que vivamos em paz, sem brigas que gerem lágrimas de sofrimento e que nós tire o que nos satisfaz, mas reconheço que preciso melhor, deixar alguns aspectos ameaçadores de lado, pra que tudo possa melhorar, da mesma maneira que reconheço isto, reconheço que preciso de tua ajuda, mas será que suportarás me ajudar?!  Eu torço pra que sim, toda a minha esperança se destina pra que isso aconteça. Não apenas por ser o meu querer, mas também pelo bem que isso fará a nós. Sou um emaranhado de confusão, mas sei que junto a você toda essa confusão se dissipa e se vai. A calma que você me trás seria capaz de fazer o mais triste dos viventes repousar em paz. 

sexta-feira, 13 de maio de 2011

A insegurança do sentimento..

Acordei antes do raiar do sol, com uma preocupação peculiar, sem saber o motivo do mesmo, comecei a chorar, pensava constantemente em tudo que pudesse levar você de mim, não sei por que, mas sou assim.. Inseguro, incapaz, incomum, apreensivo, anormal, medroso... Como você preferir interpretar, mas eu como qualquer outro sou feito de sentimentos, dos quais eu não tenho controle, os mesmo que me levam a sorrir pelo simples motivo de estar ao teu lado, e os que me fazem temer a tua partida. Eu não sei o porquê de tudo isso, mas é o que me angústia todos os dias, eu não parei pra notar, mas todos os dias as lágrimas rolam dos meus olhos, como estão rolando agora, ao dissertar tudo aqui, em palavras de desabafo.
Tem horas que me perco do comando do tempo e fico com um medo terreno de não ter aproveitando tudo quanto eu podia ao teu lado, só pelas mínimas possibilidades do destino te levar de mim, é um medo constante, medo esse que me faz assim, cuidadoso, atencioso, compreensivo, amoroso e sempre racional... Tem horas que meu coração grita comandos derreais para minhas ações, mas eu o controlo a rédea curta, para que não fuja da minha razão e eu não me perca nesse poço de emoções que sou. Eu não compreendo as forças desse amor, nem ao menos eu consigo descrevê-lo é mais do que eu possa falar. É aparentemente o que me faz acordar, o que me da forças para caminhar e cumprir com todas as minhas tarefas, e o que constitui o pulsar do meu coração, é o que me energiza quando estou cansado, é o que me capacita para qualquer coisa que eu venha fazer, é algo que me toma por inteiro.. Se as vezes eu não consigo responder as suas expectativas, por mais que você não fale, me castigo por dentro, me auto flagelo, só basta que eu pense que isso aconteceu, é algo de mim, que não devo, não quero e não compreendo. Eu me preocupo é com o dia que eu possa perder está insegurança, almejo para que o mesmo jamais chegue. Todos ao meu redor não entendem o quanto é majestoso esse sentimento, o quanto preciso dele e o quanto preciso de você. Foi algo inesperado, mas que pertencia a mim e chegou porque era necessário.
De alguma maneira o destino soube que eu estava preparado para sua chegada e a fez vir a mim, sendo como bússola em meio a minha perdição. Só peço todas as noites pra que você nunca se vá, não sei como eu me comportaria sem você pra me repreender por aqui, não sei como eu reagiria sem a tua presença consoladora, sem a paz que você me dá, sem o medo que você me proporciona, que por mais insano que pareça é bom. Como você sabe, eu não sou uma pessoa de me render aos meus medos, por mais que eu tema, vou enfrentar. É por isso, que destino todos os meus dias, pra encontrar uma nova maneira pra que você fique, pra te agradar, pra te despertar um sorriso, pra acelerar teu coração por minha causa, é assim que você me faz a todo o momento me pego procurando encontrar um equilíbrio de perfeição e realidade para te satisfazer, é assim que este amor me faz sentir. Ele me tirou as fronteiras das impossibilidades e me ensinou a realizar sonhos. É como se eu tivesse me tornado um super-herói por você, nada mais que você. Como eu já havia dito te dou meu coração por inteiro, não só ele como todo o meu ser, para te prestar condolências de amor, fidelidade, admiração e proteção até que ambos deixem de existir, mas acredito que até mesmo depois desta transição de “vida para morte”, permanecerei a te amar, vai além da vida e dos significados de existência está nossa história de amor, pois quando a vida eu não mais possuir, acredito que vamos nos encontraremos entre as nuvens. 

Silêncio. ( Obra feita em parceria com http://coracaovulneravel.blogspot.com )

Esse teu silêncio acaba comigo, me mata por dentro cada vez mais. Prefiro lhe ouvir dizer que não me ama, do que me amar em silêncio espera que teu silêncio não se transforme em algo pior, talvez em ecos de tristeza. Sua voz é linda, suave, e teu silêncio ensurdecedor. Me leva a calma, faz com que eu sinta dor, não é possível que sejas tão vil, de maneira que me tire a calma e me leve a paz, se é que eu a tenho, pois ela não me apraz sem ti, não sou capaz.
O Silêncio que você me presenteia é forte e tenaz, horas supera meu amor, de forma que eu não o queira mais, mas é sufocante não te amar, tanto que desconhecer tuas sensações só piora e faz com que doa mais, muitas vezes mais. Sou fraco, solitário sem ti. E choro, todas as vezes que percebo que não estais aqui. Junto a mim, com esse teu cheiro de doce jasmim, porque tu fazes assim? Tirando-me tudo, tirando até o que não possuo.. minha própria vida.
A vida que você tomou pra si.

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Pilares do amar..

Quando meu mundo perdeu a luz, foi-me sol e me guias-te..
Quando as noites se esvaiam em escuridão, foi-me lua e iluminaste-me..
Tornou-se o bom, quando tudo se mostrava ser ruim..
Quando a guerra se instalava, logo então chegaste como paz..
Em meio a noite frigidas e geladas, foi-me coberta e me aqueceu..
O oásis em meio ao meu deserto.. A calma em meio às turbulências de minhas viagens..
Deste-me destino em meio a caminhadas sem rumo..
Nasceu como flor em meu jardim de espinhos..
Fez transbordar  esperança em mim, quando nela eu não mais acreditava..
O sonho inesquecível, quando eu não mais sabia sonhar..
Salvaste-me quando eu estava a me afogar em dor..
Me ensinou o amor, quando eu desconhecia o que era amar..
Não é preciso dizer, mas não vou parar de falar você foi capaz de me transformar, curou, sarou, cuidou e lavrou o meu coração.. E com isso escreveste seu nome nele, o meu ser tomou você como única e exclusiva dona, minha alma só corresponde aos chamados da tua, o meu corpo se movimenta mediante ao teu ritmo, o meu falar só se rende ao completar o teu..
Em meio a jugos e pesares, você se mostrou ser solução, para o mal contido no meu coração.
Enquanto o amor era “tabu” no meu viver, no seu era a fonte do viver, guiaste-me por esse caminho, alinhou meu coração, que fora da calma, se partia de solidão enganado pela desilusão, partilhaste teus sentimentos bons e vinculou a mim tua emoção..
Sem temer se eu podia ou não magoar teu coração; Eu plebeu e tu como princesa, de orbitas diferentes nos nascemos, de mundo diferentes viemos e hoje partilhamos o mesmo castelo erguido em nossa própria galáxia. Hoje vivemos da pureza de nosso amor, da irreverência de nossos sonhos, da destreza de nosso destino e da sutileza de nossos corações que imersos em amor nós proporcionam o valor do amor.

terça-feira, 26 de abril de 2011

A magia do amor..


O seu coração era firme e conciso por que ele a tinha perto, manifestava-se com alegria porque ela o fazia ser assim, transformava-o em algo repleto de emoções boas e apagava de suas sensações o que não era bom. O seu mundo era único e apaziguador. E todos ao seu redor não conseguiam ver o que só ele enxergava nela, uma maneira única ele possuía de vê-la. Ele temia sua perda e chorava sua ausência, sentia-se ansioso ao perceber o início de um abraço e emocionava-se com o selar de um beijo. Estar com ela passou a ser tua única forma de desejos. Sonhava com tudo o quanto podia criar de bom para agradá-la, era submisso ao sentimento que haverá nascido apesar de já ter vivido em puro tormento. E com o passar do tempo ele só a amava mais a tratava com graça e pra ele ambos eram imortais, aquele amor era teu maior tesouro e o protegia com tua própria vida de tudo ele faria pra não perde-la jamais. Seus sorrisos eram como luz, seu semblante trazia paz, tua fala era a mais mansa e seus olhares eram amenos como o pôr-do-sol visto de um cais. Ele se abastecia de amor e pra tudo o que fazia dedicava a esse sentimento. Ele não queria mais sentir na pele a dor do tormento, saber o que é tristeza ele não queria recordar e muito menos sentir a angústia do que é não sonhar. Em todas as suas noites antes de dormir ele olhava para a foto dela e sorria, sabia que era mais um sonho que ele ia possuir, pra somar com os demais a serem realizados, e como ritual ele abraçava forte um de seus travesseiros para que parecesse que ela estava ali a abraçá-lo e a aquecê-lo. Ele enfim, tinha seu motivo para viver e não pensava mais em partir, só queria a presença de sua amada ali, ao seu lado. Ele não sabia mais o que era chorar por tristeza, seus choros eram de emoção.  Sua alma se esvaia em contentamento. Teus caminhos finalmente tinham ganhado um destino e ele não mais andava em desatino, era esplendoroso ver aquele carinha sorrindo de novo. Ninguém imaginava o quanto ele poderia mudar por alguém e sem medo se entregar a tudo aquilo que notoriamente o fazia bem. Todos pensavam que ele era mais um exemplo de homem grosseiro, altivo e cavernoso. E todos se enganaram, pois ele sabia amar e se entregar a alguém de forma de uma forma desconhecida por mortais ressentidos pelo amor. Uma imagem de menino, transformada pelo amor. Em homem restrito a não mais aceitar uma vida sem valor. De saltos capciosos à pulos de alegria, pois ele, ele sim sentia que naquela história havia um “Ele viveram felizes para sempre.”   

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Ela que queria amar. (Edição Especial)

Então foi naquele momento que ela queria sentir, queria amor, queria amar..E nada acontecia, tudo se esvaia em solidão. Nada conseguia passar de abandono e solidão. Em meio ao desespero ela se pegava a chorar, a sofrer, a sonhar, a viver sem amar. Sua auto-incompreensão do destino a levava ao martírio da saudade do inexistente. Sem destino ela vagava com a própria mente. Por caminhos incoerentes e de dor eminente. Descobrir a direção certa do amor ela sempre buscava, mas nunca a encontrava. Vagava só, mas acompanhada da solidão, companhia que não era boa. Com ela só carregava um punhal de dor e um telescópio para avistar o amor. Buscava por todos os cantos, viajava sem sair do lugar, por lugares que você jamais poderá imaginar. E você está ai, desolado por amor, aflito por noticias da felicidade e cercado pela esperança de sentimentos alheios. Numa constante desolação da mente incapaz de compreender o que haverás sente por viver. Choros, clamores, preces e orações... Que partilham do mesmo intuito, desejo, vontade de amar. Tomem uma direção, a minha. A do meu coração. 

Conto do adeus.

Eu me preparava para o banho, queria retirar de mim toda sujeira
que eu haverá trago lá de fora. Foi quando vagarosamente aquele
som surgiu da sala, era o telefone. Não fazia a menor idéia de quem
poderia ser, não costumam ligar a esse horário, já era tarde, mais um
dia estava acabando, foi quando atendi, e uma voz aflita disse que
tinha acontecido um acidente com Laura, minha noiva. Imediatamente
coloquei uma roupa e fui em direção ao hospital, conversei com o médico
que estava a cuidar de Laura, e ele me disse o que não era o que eu queria
escutar, foi o fim.
Andei em direção ao corredor, dentro de mim ecoava um grito de angustia
era o meu coração sendo despedaçado, inconformadamente comecei a
refletir em coisas que eu outrora, jamais tinha parado pra pensar.
 - meu pensamento – “ Como interpretar a perda, numa hora um ser está
com você e outra ele não mais está lá, que loucura é essa, não a como aceitar
se foram com ela meus sonhos, meus planos, Com quem vou dividir aquela
casa de praia que compramos juntos, quem eu vou levar pra jantar em noites
inesperadas, a quem eu deixarei aqueles bilhetes dizendo o quanto eu a amo
e o quanto meu dia vai ser bom, por saber que ao final dele eu vou ser premiado
com a presença dela. Como pode ser assim, me levaram tudo, eu não tenho mais
nem a mim, fui com ela, estou morto, não consigo mais sorrir,  não era pra ser
assim, não foi o combinado, você não tinha o direito de partir, não era a hora,
eu sempre pedi a você que deixasse eu ir primeiro, já não sei mais viver é o fim.”
E foram assim os dias seguintes, teve o intero de Laura, todos estavam lá, até seu
pequeno cão, e tiveram os outros dias, nos quais eu não sorria, dos quais eu não vivia
e fui morrendo cada vez mais, fui egoísta, não fui capaz.  

quarta-feira, 13 de abril de 2011

O beijo encantador..

Caminhei a minha vida inteira a procurar por um beijo perfeito. Por um lábio desconhecido que ao tocar nos meus me elevassem aos céus. Beijo esse tão sublime quanto as nuvens de algodão doce da minha infância, capaz de acalmar e enlouquecer o meu corpo. O beijo perfeito eu esperava encontrar e pra saber que o finalmente tinha o achado contava com as sensações que ele poderá me despertar. Que me acendesse uma fagulha na alma e fizesse meu coração disparar de emoção. E que não só despertasse as mais de duzentas sensações de um beijo comum, que fosse superior a milhares de sensações desconhecidas e graciosas. É difícil para alguns acreditar que apenas um beijo pode esse estardalhaço na alma causar, mas peço-lhes que acreditem um beijo de amor soluciona toda uma vida de descontentamentos e dor. Outrora você vive cercado por inconsistentes relações onde teu beijo não passavam de dois lábios a se envolver. Agora depois de te encontrar "o beijo encantador" você me cercou de amor e eu não mais sinto dor. Teu beijo me aquece, só ele me enobrece, caminho sobre as águas do mar da alegria com teu beijar. Hoje estonteado da doçura do teu beijar, declaro-me viciado no mesmo. Vicio esse, que sou incapacitado de largar.

terça-feira, 12 de abril de 2011

Eu pertenço a você, só a você.

   Vim pra contar de nós, tornar publico o meu fascínio por você. Deixar mais que transparente a involuntariedade dos meus belos sentimentos por você, priorizando a beleza do teu olhar e valorizando o profundo conforto do teu abraço. E evidenciando a doçura do que sinto por ti, mas antes que eu comece a dizer todas essas circunstâncias é preciso que vocês saibam que nada aqui haverá sido preparado, ou até mesmo esperado; Aconteceu e agora convivo com todo esse deslumbramento e fulgor no meu coração.
    No início existia uma constante batalha entre corações, dois específicos corações. Onde um era totalmente covarde e petrificado, amargurado com o seu passado espezinhava, nos muitos corações que cruzavam sua realidade dura e hostil. Enquanto do lado ameno da guerra existia leves e repetidas batidas de um coração valoroso e manso, que por mais que insatisfeito estava com sua situação, ainda era capaz de dedicar amor e se render a ele. Foi então, quando o coração hostil sobreveio ao manso e premeditadamente ele o tomou pra si, e foi daí que tudo nasceu. O nosso amor surgiu da diferença de realidades e se enraizou sem que precisasse de falsas verdades. Aquele coração que não sabia amar foi se rendendo aos encantos do que predestinadamente era teu amor e não precisou que se passasse muito tempo para que um ao outro, começassem a jurar amor. Então, em vez de uma guerra, travou-se apenas uma aliança de paixão, carinho, verdade, respeito, amor... E nela não haverá feridos, sim cura, para aquele ferido coração que outrora não era capaz de amar e agora só continua a bater pelo teu amor.
 Hoje este coração vive repleto de prazer, prazer em estar vivo, prazer em amar, prazer em te dar amor (coração manso), prazer em sorrir, prazer te contemplar o milagre que é te amar e este pobre coração ora, pede, implora pra que está aliança jamais se quebre e nem deixe de existir, pois a dor que ele teme é tal forte que será capaz de fazê-lo partir.
      (Declaração do escritor: Eu te amei do primeiro momento até o nosso presente e pretendo te amar no futuro, não vejo fim para nós e não tenho motivos para querer enxergá-lo. Você comprime o meu coração de sentimentos bons e desconhecidos, espero eu ser capaz de fazer isto contigo, não à realização maior para mim que viver to deu lado e presentear-te com o meu amor, sendo pra ti paz e calor. Eu te amo, meu
único e verdadeiro amor.)

Você não está lá...

Mais um dia eu levanto, e observo o outro lado da cama, todo arrumado percebo que ninguém havia dormido ali, é realmente a dura realidade, ninguém dormiu, mas uma noite percebo que estive só você não estava lá, eu senti frio e os cobertores não foram capazes de suprir, eu senti medo e a solidão o aumentou como eu queria sua presença ali, todas as noites seriam mais completas, mais bonitas, e bem mais proveitosas com você ao meu lado, todos os sonhos seriam muito mais bonitos, porque eu sim teria possibilidades de realizá-los, todas as palavras seriam mais reais, pois sairiam dos papeis e fariam parte do nosso cotidiano, cotidiano esse que tem sinto cada dia mais triste sem você presente nele, por mais que não saia dos meus pensamentos nem um minuto sequer, é explicita a falta que você me faz, fico perplexo como o destino tem sido nosso inimigo, de uns tempos pra cá, como a felicidade tem estado e não estado jogando ao nosso favor, de uns tempos para cá, como os imprevisto tem encontrado nossos endereços, apesar de todas essas coisas eu te faço juras de amor, sem medo de arrepender-me depois, sem nenhuma duvida do que eu quero com você, muito já tenho pelos meus pensamentos, no meu coração e na minha alma, digo muito, muito de você.

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Sabe quando..

Sabe quando o tempo parece estar parado? Só acontece quando a distância entre-nos, sabe quando os olhos já não se fecham mais? Isso acontece nos momentos onde você está a minha frente e eu não consigo parar de ti olhar, sabe quando sobe aquele arrepio quando estou escrevendo para você? É porque te sinto muito perto, quando estou usando minhas palavras para te contar sobre o meu amor, sabe quando a lagrima não para de cair? Nas vezes em que tive e que tenho que ver-te partir, sabe o numero de madrugadas nas quais eu não dormir por estar escrevendo para você?  Não, nem eu mesmo sei, foram tantas que não pude contar.
sabe o quantas vezes eu sorrir ao observar uma foto sua? Em simplesmente todas às vezes na qual eu olhei uma foto sua, sabe por que muitas vezes eu luto para não acordar dos meus sonhos? Porque é neles onde eu encontro você, e La parece que nunca vamos nos separar, sabe o numero de vezes que já disse que te amava? Não, ninguém sabe já disse que te amava até quando você não podia escutar.
Porque em tudo que eu faço eu quero um pouco de você presente. Nas poucas coisas que já fizemos juntos, nos poucos lugares que já nos encontramos, nas poucas conversas que já tivemos foi tudo melhor do que eu poderia imaginar. Todos os dias que não tenho você junto a mim, eu sinto como se o dia tivesse sido incompleto, eu poucas vezes já completei  vinte quatro horas perfeitas, só aconteceu isso nos dias em,  que eu pude estar com você, eu poucas vezes dormi sossegado, só cheguei a essa tranqüilidade quando passei o dia contigo ..
Muitas manhãs foram bonitas, todas nas quais eu acordei lembrando do lindo sonho que tive com você, onde nele você era minha e eu era seu, sem cobranças, sem impedimentos, sem tristezas, sem imperfeições que pudessem nos separar .
Eu termino cada um dos meus dias com um pedido, este é de ter você no dia seguinte, não seria o mesmo se você me faltasse.  Seria capaz de caminhar do ocidente ao oriente se fosse preciso para te encontrar, faria isso mesmo que fosse a ultima coisa que eu fizesse na vida
posso estar sendo egoísta com os demais, mas porque não ser egoísta quando se trata da minha felicidade, eu sinceramente morreria feliz, se minutos antes eu tivesse tido momentos inesquecíveis contigo, eu não preciso de todo amor do mundo, apenas do seu aquele que me cerca de carinho, me envolve de calor, e me aquece no frio, me interpreta na angústia, se alegra na minha felicidade, me capacita nas minhas incapacidades.
Em você descubro cada vez mais o tradução do que é amar.
Ter você, todos os dias eu me julgo menos capaz ainda, mas ter você é tudo que eu mais preciso para me capacitar, ter você e tudo que na vida tem e me motiva a viver.

sábado, 2 de abril de 2011

Eu não a conheço, mas não a esqueço..

Eu não tenho sono, já faz algum tempo que meus olhos só se fecham no extremo cansaço do meu corpo físico, já faz algum tempo, que meus reais motivos pra existir se vincularam ao meu real desejo de ter você, já não penso em outra coisa que não seja seus abraços, beijos e disseres. Depois de algum tempo, vai ficando insuportável viver sem você, muitas vezes, eu já pensei em sair a sua procura, outras dezenas de vezes eu me misturei a multidão na tentativa de te visualizar, como se você fosse a luz em meio a escuridão, mas como reconhecer o desconhecido, já gritei por você, sem nem mesmo saber seu nome. Não me pergunte de onde tirei forças para cometer todas esses ações desesperadas pra te encontrar, pra que você me encontrasse, -não me questione- sou incapaz de responder-te. Sinto como se fosse eu um ser incompleto, um que vive, respira e falar sem ter um coração batendo no peito, um que caminha sem ter a noção lógica do que é direção, faz tempo que viajo sem destino, não sei como sempre consigo voltar a minha casa, -acho que a esperança de que um dia você virá ao meu encontro, sempre me trás de volta-. Seria eu injusto, se dissesse a você que sou infeliz, pois estaria mentindo, minha carne dezenas de vezes se satisfez, mas não posso deixar de contar-lhe que foram apenas momentos de prazeres notoriamente vividos e facilmente esquecidos, acontecem e ficam pra trás, como se nem mesmo tivessem ocorrido, e a cada vez que um momento carnal como esse ocorre, eu volto ao que realmente me motiva. Volto a busca de encontrar você, -ter-te- é o que mais tem me cativado, -ser-te- é o que mais me importa, -sentir-te- é o que mais tenho desejado e –tocar-te- veio a ser a principal sede da minha alma. Fico comovido a cada pensamento meu que dentro dele encontro pequenos fragmentos que me direcionam a lembrar você, o que torna tudo isso a mim enlouquecedor é não saber onde tu habitas linda e formosa dona de todo meu amor.

sábado, 12 de março de 2011

O amor casou..

E mais uma vez eu calava a minha razão, para dar ouvidos a voz do meu coração.. Que dizia em grosseiras frases “deixe se levar por esse sentimento”.. E com o passar do tempo eu fui me entregando cada vez mais, deixando que tudo me envolvesse mais do que eu já me mostrava envolvido, abdicando de tudo, dos prazeres reclusos, dos amores antigos, das palavras facilmente esquecidas, das juras inseguras, das risadas fingidas ... Eu agora  passei a buscar o inacabável, o irreversível, o que me torne digno e capaz de amar.. quando se tem tudo que quer, poucos de nós sabemos dar valor, quando lutamos pelo que realmente queremos, passamos a reverenciar o que com tanto mérito nós foi concedido, hoje sou aplaudido por ter você, me sinto honrado por te amar, mesmo que em meio a todo esse sentimento eu seja tomado por desconfianças distintas, por almas duvidosas, que são incapazes de conceder uma segunda chance a um coração que um dia teve o propósito de fazer sofrer. A quem diga que sou muito corajoso ao me entregar assim, a esse sentimento que por hora parece não ter fim .. algumas experiências passadas, alguns amadurecimentos e lagrimas derramadas retificam essas colocações, que deveras eu respeito, mas num trajeto onde o objetivo se trata de ser feliz somos colocados em meio a essas incógnitas, em meio a essas duvidas, mas qual outra causa esses impasses da vida tem a não ser nós colocarmos numa posição de risco, que podemos retroceder ou não, ao amadurecimento conseguido. Já venho repetindo algumas vezes essa mesma frase, tenho deixado claro o quanto novo está sendo pra mim.. “Fazia tempo que eu não amava assim” .. A distancia me faz suplicar pela sua presença, a saudade me submete a te ver em todos os rostos que no meu dia aparecem, o amor me faz criar as mais belas juras já ouvidas por você, nossa ligação faz com que meus pensamentos estejam na mesma freqüência que os seus. E em meio a tudo isso eu só sei te querer e te pedir pra ficar, fazendo com que isso nunca possa acabar, pois a dor de não te ter, seria superior ao amor que sinto por você e meu maior medo é que isso faça com que eu seja sucumbido. Tornou-se pra mim meu principio, meio e fim. E não me constranjo ao dizer que tudo é novo pra mim, não seria eu merecedor se mentisse assim, mas não há novidade melhor do que amor por assim. E com o passar das horas eu só me surpreendo mais, descubro mais.. Como no primeiro abraço eu passei a saber que o encaixe de nossos braços foram simetricamente criados, ou como no primeiro beijo que tomei nota que nossos lábios vieram a existir para que um se unisse ao outro, no mais envolto selar de um beijo.. E depois então no entrelaçar dos dedos descobrimos juntos os reais valores da nossa união.. E quando só estou, você toma meus pensares como furacão, mais uma vez provando a mim que nascemos para sermos um só.

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Seu encanto sobre mim..



Eu queria ter as palavras certas, pra denotar a você cada circunstância que me faz te querer..
As principais razões pra que em mim, não haja pudor, o motivo pelo qual os pulsares do meu coração, são mais intensos ao teu lado. Como é forte e claramente notado o meu nervosismo ao seu lado, de uma forma sublime tu abranges os meus lábios, arrancando deles sem nenhuma gentileza um sorriso saudoso e de bom grado. Queria eu saber entender o porquê de te todo o meu envolvimento, tu me tomas como a brisa toma as águas soltas ao oceano.
Carregas-me como as areias são carregadas pelas ondas dos mar. Enche-me de paz, assim como a lua ao aparecer faz a maré transbordar. Seria inexplicável, senão houvesses tu, formosa e enobrecedora do meu ser. E me afastar de ti, não é opção, prefiro eu não ter vida, se me for negada sua presença. Sei que não a possuo, mas a tenho comigo, como abrigo, repouso minhas emoções no calor da sua alma, para que tu me aqueças e me confortes em ti.
Sem medo, eu vedaria meus olhos e depositaria em ti, toda a confiança para me guiar, pra me levar daqui, pra viajar contigo e que ao fim partíssemos juntos, pois nossos nortes são iguais, Leticia Silva ♥

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Sonhando acordado.

Eu sonhei essa noite e confesso ter sido bom, na verdade, eu devo ser mais exigente nessa minha opinião, pois o sonho foi magnífico, muito real até, mas o simples motivo pra que ele tenha sido desta forma, foi sua presença, eu nunca achei ser capaz de acreditar tanto em alguma coisa que eu sei que não existe, mas após ter vivenciado essa esplendorosa experiência, que mesmo que tenha ocorrido no meu subconsciente, fico realizado, até mesmo por acreditar que ela um dia vá se tornar real.. Bom, vamos ao sonho logo, antes que eu o reinvente com essa  minha maneira otimista de ser, vivíamos em um mundo tal comum quanto o real, mas nossos caminhos eram os mesmos, vivíamos como um casal e como de praxe tínhamos nossas metas, sonhos e desejos .. Como num filme, trabalhávamos e tínhamos nosso próprio apartamento, digamos que bem sucedidos, tínhamos o desejo de termos filhos.. Já conversávamos sobre o assunto a algum tempo .. e numa manhã daquelas do dia a dia .. Acordamos mais dispostos que o normal.. eu como homem apaixonado, fiz como de costume, levantei você com o café da manha sobre a cama, como já fazia algum tempo que eu não o fazia .. Sorrimos juntos.. Após alguns minutos deixei que você entrasse no banho.. As horas já se apertavam e acorreria do dia estava prestes a começar.. Bom, fomos trabalhar, passou-se o dia e ao fim dele, o celular toca e em meio ao transito eu o atendi e era você, perguntando onde eu estava e se estava bem.. Respondia a você que estava no caminho de casa e muito bem por sinal.. Você sorriu no telefone e disse até daqui a pouco meu amor. Desliguei e continuei o meu trajeto ao nosso lar, ao chegar você me recebeu, com um belíssimo jantar, que você secretamente estava preparando ao me ligar.. Foi naquele momento, que tive ciência, que estávamos prontos, um já era ligado ao outro, de tal maneira que nossos horários eram propícios, após o jantar enquanto eu a ajudava arrumar a cozinha, a surpreendi, enquanto você estava meio que debruçada sobre a pia e com uma voz serena, disse a você que aquele era o momento, para aumentarmos nossa família, pedi ali a você, que me desse um filho, você na mesma hora, com um belo sorriso no rosto e um tanto pasma com meu pedido.. Perguntou-me se eu estava certo do que eu havia pedido, então logo argumentei, não só certo estou, como estou disposto a concebe-lô naquele exato momento, pedi que você largasse tudo que estávamos a fazer e subisse ao quarto me esperasse por lá, então você subiu, logo em seguida fui atrás de você, carregava comigo duas taças e uma garrafa de vinho, ao chegar ao quarto notei que tinha se preparado para a noite que teríamos.. Bebemos .. Nos abraçamos, sorrimos, nos olhamos .. e depois de preliminares maravilhosas, nos unimos, como se fossemos apenas um,  no outro dia o melhor estava por vir, notifiquei a você, que na hora do seu almoço passaria para te levar a um lugar, queria lhe mostrar algo .. Uma casa, a casa que supostamente queríamos comprar nos planos que já tínhamos elaborado.. Eu cuidadosamente a procurei, do jeito que você queria, só precisava de sua aprovação, ao chegar lá, você ficou maravilhada, com tal carinho e destreza que tive para dar-lhe aquele presente.. Declarei a você, que a venda do apartamento já estava quase resolvida e que só bastava sua decisão para que a casa fosse nossa, no mesmo momento  você topou e disse, nossos filhos vão crescer felizes aqui, eu tão alegre quanto você, concordei e dei-lhe um beijo.
     Bom, esse é o final do sonho, disse a cada um de vocês que não havia aqui nada de extraordinário, que o simples fato de te lá nele já o tornava tão importante, você que nem mesmo eu sei quem possa ser, que a mim não foi apresentada, que nos meus dias ainda não se fez presente, que se esteve, ou está neles eu vós desconheço, vai ser a realizadora deste sonho, pois é dessa forma que pretendo erguer uma solida e feliz família, serei eu muito novo, para falar sobre este assunto, bem acredito que não, pois quem é composto de objetivo os realiza e os torna real, fazendo com que cada um deles seja vivo e pra que viva não precisa estar sendo feito, basta apenas que exista o desejo.

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Relatos de um triste fim.

Desconheço o motivo de tudo isso, mas sou conhecedor de todas as circunstâncias que nos levaram a existir, foi preciso tempo, para que você e eu nos conhecêssemos de uma forma literal, para que passássemos a confiar um no outro, colhemos bons frutos de toda essa espera, seria uma grande desonestidade negar, o quanto ela valeu a pena, ao final.. Descobrimos o quanto ela nos beneficiou, mas com o passar do tempo, as conversas já não vai existiam, os carinhos já não eram tão involuntários como no principio, nossa harmonia não mais existia, as notas de nossas músicas tinham sido embaralhadas, passou mais algum tempo.. E sentimos faltas de coisas presentes no nosso inicio, tudo que ficou, foi à questão de como trazer de volta, eu como homem, não sabia como pedir que você voltes a me conceder toda aquela atenção de antes, você em alguns momentos se afastava de mim, sei que não sou teu proprietário, mas não nego que receber noticias suas me alegram, você erroneamente passou a achar que nossos encontros se limitavam a toques físicos, passou a acreditar que tudo não ia além da atrasam confundiu meus princípios e mau interpretou-me, mas ao final de tudo, o que eu mais queria era estar na sua vida, não apenas como um qualquer, mas fazer parte dela, atuar em meu papel, fazê-lo com desejo.. Poder me sentar contigo e ouvir teus anseios, ser conhecedor de cada reclamação e medo teu, voltar a ser a fonte de teus conselhos, como era no começo.. Lá, quando maldade não havia. Você se equivocou, quando deixou que nos transformássemos em apenas amantes, eliminando de nós toda a cumplicidade, nós afastou por ingenuidade, fazia com que eu ficasse semanas atordoado, sem ter uma boa noite de sono, pensando em como você poderia estar e quando finalmente o dia de juntos estarmos chegasse, você fazia com que não passasse de toques, beijos, sempre agia por meio de um disfarce, uma falsa alegria, um falso impasse.. Você nós negligenciou, fez com que eu fosse pra ti tempestade, quando na verdade eu quisera ser bonança. Agora, fico eu noites acordado, tentando desfazer toda essa incompreensão, também, tento descobrir o motivo de tu não ter me entregado teu coração, quisera eu mais do que qualquer outro homem possuí-lo, achas-te que a mim só teu corpo bastava, vós enganaste, pois de que me vale corpo, se não possuo a alma, se não estou em seus pensamentos em forma de segurança, conforto e calma.. Tiraste de mim a preciosidade de ser teus sorrisos, colocaste em mim o doloroso fardo de ser o anseio de suas lagrimas, sem que se quer eu soubesse o motivo de tal injustiça, frustrado fico, pois pra ti e por ti, não fui visto como amigo.. O que me fez pensar, o porquê de tudo isso, qual a razão de tanta infâmia, será que tudo isso foi causado por amores passados reprimidos por falsas verdades, ou será castigo presente, por ter tirado de outras a sensação de calma, o que sei bem é que tudo possui propósito, por mais que eu o desconheça. Com tudo quisera eu que soubesse que há semanas sofro por nós, que há tempos desconheço o que é dormir e não ter pesadelos nos quais você em cada um deles se desvencilha de mim, fazendo com que eu acorde assustado e derrame também como você lagrimas que me apunhalam diretamente na alma, devo eu ser muito incapaz pra não ter te dito tudo isso antes e só vir agora a por pra fora, tudo o que sinto, mas só agora quando nós já não existimos mais. O amor houve por trás das cortinas de um espetáculo que chegou ao seu fim.. Ao seu triste fim.    

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Incompreensão.

Eu não posso ser culpado, por tudo que você faz de errado, eu não posso ser culpado, por meu coração não ser mais a busula das minhas decisões, eu não posso mais deixar que você me domine dessa maneira, isso tem me sufocado, eu não estou mais vivendo por mim .. agora meu coração bate para que nos dois vivamos, o que convenhamos não ser algo sensato, me parece que apenas o meu coração trabalha para que continuemos, eu não sei até onde posso suportar .. Tudo que você tem feito foi por proporções erradas, você só tem lutado por alegrias momentaneas, já faz algum tempo que você não sabe o que é viver algo eterno, meu coração ainda pulsa por você, mas minha razão não mais te quer, já tentei por muitas vezes te fazer mudar, mas não é pra ser assim, cada um escolhe teu caminho, mas eu não sei o porque dessa sua insistencia em me fazer sofrer, me magoaria menos você me deixar, mas dolorosamente você continua a me agredir com essa insensatez, com veracidade você arranca lagrimas dos meus olhos, você que um dia me prometeu amor eterno e agora causa em mim, toda essa dor, dor que nem eu mesmo, que sou tão amante das palavras, chego a conseguir descrever, o que pretendes fazendo isso, me tirar o ultimo folego de vida? Vou te confessar que por mais que minha razão queira me levar a desistir de nos, eu não consigo tomar essa decisão, um dia te jurei, jamais deixar-te e eu o farei a não ser que essa vontade surja de você, você sendo leal a mim ou não, manterei minhas palavras, meu coração ainda acredita que você possa voltar a ser tudo que era antes, você é e sempre será minha maior conquista, não posso desistir de você agora que a tenho, por mais que suas atitudes deixam a desejar, acredito que o mal que hoje tu me causais, será dobrado se eu deixar-te, eu insisto em nós, por ao fim de tudo, escuto uma voz, a da esperança, que me anima, dizendo "ainda existe amor em nós".

( O amor foge a toda razão logica que você sustenta nos seus pensares, te alegra e de torna vulnerável a todos os males. )

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Oposições quase imperceptíveis.

Eu necessitaria de toda uma vida, se eu quisesse deixa claro aqui, todos os componentes que formam o amor, mas como meu intuito aqui, é mostrar a cada um, que é possível amar mesmo desconhecendo cada um deles, algo que é subjetivo e emocionante .. que transforma seres em felizes almas completas e sublimes , que é capaz de revigorar as forças quando você mais necessita, que é capaz de afanar problemas nas horas mais propicias, ele de que muitos reclamam e espraguejam, por sofrer dos males que ele também pode acarretar .. chamo a vocês derradeiros errantes de tolos, por serem capaz de crer que existe nos tempos de hoje algo que seja capaz apenas de prover felicidade, vossas maneiras de pensar estão destorcidas, acreditem que tudo é também tão capaz de entristecer, o mesmo tanto que é capaz de fazer feliz. Da mesma maneira que um beijo pode ser dado com amor levando você a provar do mel da boca de seu amor, ele também pode ser concedido por alguém que propaga o ódio, levando você a provar do fel do rancor. Com um abraço pode ser dado no intuito de levar a proteção trazendo o conforto de outro coração, também pode ser o símbolo da tortura, no sentido de espremer-te e parar teu coração. Um aperto de mão pode marcar uma lealdade, como pode ser o sinal de traição mais despercebido. Acredite o mal pode passar por você, sem que você o veja, não acredite que tudo que outrora parece bom, não possa ser usado como armas a te derrubar, saiba identificar, tudo que está a tua frente, pois até mesmo quem te confessa amor, pode estar querendo te parar. Nem sempre quem te diz “eu te amo” é quem realmente quer seu bem.

sábado, 8 de janeiro de 2011

Um conselho que voce provavelmente não vá seguir.

Chegam determinados momentos na vida, que são de suma importância, para que voce faça a diferença, transforme seus erros em acertos, manifeste suas emoções o mais sincero possível, sem se envergonhar de nenhuma si quer. Deixando coesa, sua vulnerabilidade humana ao amor,que até tu, pode ficar de coração apertado na falta de uma noticia, da sua pessoa amada, que nos momentos em que seus olhos se encontram com os dela, sua alma estagna num mar de contentamento, mas mesmo sendo propenso a tudo isso, seu mundo se discorda com as realidades apaixonantes do sentimento, que preferes pela manha, manter-se em solidão, ao ter um corpo quente e macio pra se abrigar, são em complexas situações como essas que nos pegamos, quando decidimos amar, quando deixamos, nosso raciocínio comum fraquejar, perante aos doces e incertos pesares do que é o amor. Fraquejamos tu, fraquejo eu, fraquejaria ele o mais poderoso dos seres, o supremo Deus, digno de reverencias infinitas, por amar seus filhos, que a todos os momentos fazem com que ele derrame lágrimas divinas. Não procure contemplar seus anseios sentimentais, como se fossem seus unicos objetivos para existir, transforme-se em uma redoma, cercada de pilares e que cada pilar, represente uma oportunidade unica, para viver algo novo, inconstante e inesquecível, por mais que ao passar das horas, dias, semanas, meses e talvez anos, a dor do que passou seja tão forte como a que voce sentiu no momento em que acabou .. Não me interprete errado, não venho por meio de minhas palavras, dizer que tu, não devas amar, ou se vincular tanto a uma pessoa que chegará um momento, que será impossível uma disvenciliação, SIM, digo torne cada amor uma irreverência boa, composta de momentos alegres, que te proporcione boas recordação, mesmo depois de seu doloroso termino, que cada dor que tu possa ter sentido, seja superada duplamente, pelas alegrias já vividas em quanto esse amor ainda tenha fundamentos, tão firmes quanto de uma rocha. Preserve-se, como pessoa, jamais domine, ou seja dominado por outra alma TOTALMENTE, chegar a este ponto, seria como vender-se por um preço baixo e não merecedor, tornece ligado a ela, da mesma maneira que ela se ligará a ti, pra que não percas o controle, e que tenha em suas mãos o que foi lhe dado por direito.


( amor, amar, sentir, viver e sonhar, nem sempre estão sintonizados, a falta de compatibilidade entre eles podem ostentar muitas lágrimas irreparáveis. )

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Desabafo.

Eu não posso ser culpado, por sua auto-desistência, não posso ser julgado, por seus caprichos insensatos.
Jamais quis, que tudo aqui, tomasse o rumo que se tomou, o que iniciou-se com um sonho, tornou-se pesadelo, na fração de segundo que colocaste entre todas as nossas verdades, uma mentira sem lealdade e fútil. Sua infantilidade, fragilizou meu mundo maturo e forte. Essas incógnitas que formam nossas vidas, tornando inutil qualquer tipo de preparo mental, ou até mesmo um fortalecimento emocional, faz com que seja incapaz de se proteger dos sentimentos bons, belos e terrenos, e mesmo que eu passe toda a minha vida, lutando contra cada um deles, parece que com apenas um momento ele consegui me inutilizar, me vulnerabilizando .. em relação a tudo, mas com ênfase no que sinto por você, algo que não consigo identificar com clareza, já te dedico a bela frase " eu te amo ", porém não sei se sou totalmente verdadeiro ao faze-lo. Procuro respostas, num calabouço repleto de questões, não respondidas existentes no meu ser, como toda e qualquer outra coisa, não há facilidades aqui, na verdade nunca houve, foi difícil pra que nos tornassemos reais e está sendo ainda mais para nos ligarmos totalmente. Na verdade, não sei realmente se acontecerá, a principio tudo parece ser belo, inócuo e feliz, mas acredito ser apenas mais uma das incógnitas da vida, não vou ficar me iludindo, com o que possa me arrancar lágrimas futuramente; Sem motivos aparentes eu sou dar continuidade a tudo.

sábado, 1 de janeiro de 2011

Nao foi feito pra que faca sentido..

Uma revolta, um amor esquecido, uma dor notória de um clamor nao ouvido, a falta de criatividade de um rapaz perdido, talvez voce nao compreenda meu pensamento, minha maneira de ver, as ruas pelas quais eu ando, talvez nao tenham valor nenhum pra voce, meus sonhos, anseios e segredos jamais deixarei voce saber, me comprometem, me deixam vuneráveis a voce.. Nao me interprete errado, estar em tuas maos nao é atraso, mas deixar que me controles seria um pecado, farias tudo que quiseres comigo, tu tens vontade de vigar-te pelas lagrimas que a fiz derramar por mim, pelas esperas que a fiz passar, e com tudo isso sempre as maos voce se dispoem a me dar, colocou sempre aposto teus ouvidos para os meus desabafos, declamou a mim as mais lindas juras de teus sentimentos por mim, fizeste de mim um principe, enquanto papel de plebeu eu fazia, tenho todos e mais alguns motivos pra te render homenagens, mas nao as faco, por grande ironia e apesar de todo meu reconhecimento, como dizia minha velha e querida mae, " tu fazes de mim, gato e sapato". e mesmo com isso te respeito, segundo teus atos, a unica saida pra toda essa insensatez é que Deus te fez pra cuidar de mim, em meio a loucura do que é a minha vida, e que o amor que tu me rendes, seja da mais pura criacao do que ele nos ensinou sobre o que é amar.
                        aquele amor que voce rende, sem esperar a reciprocidade do outro, é o amor que futuramente te renderá as alegrias, aquelas de que hoje voce sente falta.


( texto criado, para os insensatos, feito pra que nao tenha sentido, escrito no dia 01/01/2011, por Carlos Henrique)