Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Incompreensão.

Eu não posso ser culpado, por tudo que você faz de errado, eu não posso ser culpado, por meu coração não ser mais a busula das minhas decisões, eu não posso mais deixar que você me domine dessa maneira, isso tem me sufocado, eu não estou mais vivendo por mim .. agora meu coração bate para que nos dois vivamos, o que convenhamos não ser algo sensato, me parece que apenas o meu coração trabalha para que continuemos, eu não sei até onde posso suportar .. Tudo que você tem feito foi por proporções erradas, você só tem lutado por alegrias momentaneas, já faz algum tempo que você não sabe o que é viver algo eterno, meu coração ainda pulsa por você, mas minha razão não mais te quer, já tentei por muitas vezes te fazer mudar, mas não é pra ser assim, cada um escolhe teu caminho, mas eu não sei o porque dessa sua insistencia em me fazer sofrer, me magoaria menos você me deixar, mas dolorosamente você continua a me agredir com essa insensatez, com veracidade você arranca lagrimas dos meus olhos, você que um dia me prometeu amor eterno e agora causa em mim, toda essa dor, dor que nem eu mesmo, que sou tão amante das palavras, chego a conseguir descrever, o que pretendes fazendo isso, me tirar o ultimo folego de vida? Vou te confessar que por mais que minha razão queira me levar a desistir de nos, eu não consigo tomar essa decisão, um dia te jurei, jamais deixar-te e eu o farei a não ser que essa vontade surja de você, você sendo leal a mim ou não, manterei minhas palavras, meu coração ainda acredita que você possa voltar a ser tudo que era antes, você é e sempre será minha maior conquista, não posso desistir de você agora que a tenho, por mais que suas atitudes deixam a desejar, acredito que o mal que hoje tu me causais, será dobrado se eu deixar-te, eu insisto em nós, por ao fim de tudo, escuto uma voz, a da esperança, que me anima, dizendo "ainda existe amor em nós".

( O amor foge a toda razão logica que você sustenta nos seus pensares, te alegra e de torna vulnerável a todos os males. )

Nenhum comentário:

Postar um comentário