Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 2 de abril de 2011

Eu não a conheço, mas não a esqueço..

Eu não tenho sono, já faz algum tempo que meus olhos só se fecham no extremo cansaço do meu corpo físico, já faz algum tempo, que meus reais motivos pra existir se vincularam ao meu real desejo de ter você, já não penso em outra coisa que não seja seus abraços, beijos e disseres. Depois de algum tempo, vai ficando insuportável viver sem você, muitas vezes, eu já pensei em sair a sua procura, outras dezenas de vezes eu me misturei a multidão na tentativa de te visualizar, como se você fosse a luz em meio a escuridão, mas como reconhecer o desconhecido, já gritei por você, sem nem mesmo saber seu nome. Não me pergunte de onde tirei forças para cometer todas esses ações desesperadas pra te encontrar, pra que você me encontrasse, -não me questione- sou incapaz de responder-te. Sinto como se fosse eu um ser incompleto, um que vive, respira e falar sem ter um coração batendo no peito, um que caminha sem ter a noção lógica do que é direção, faz tempo que viajo sem destino, não sei como sempre consigo voltar a minha casa, -acho que a esperança de que um dia você virá ao meu encontro, sempre me trás de volta-. Seria eu injusto, se dissesse a você que sou infeliz, pois estaria mentindo, minha carne dezenas de vezes se satisfez, mas não posso deixar de contar-lhe que foram apenas momentos de prazeres notoriamente vividos e facilmente esquecidos, acontecem e ficam pra trás, como se nem mesmo tivessem ocorrido, e a cada vez que um momento carnal como esse ocorre, eu volto ao que realmente me motiva. Volto a busca de encontrar você, -ter-te- é o que mais tem me cativado, -ser-te- é o que mais me importa, -sentir-te- é o que mais tenho desejado e –tocar-te- veio a ser a principal sede da minha alma. Fico comovido a cada pensamento meu que dentro dele encontro pequenos fragmentos que me direcionam a lembrar você, o que torna tudo isso a mim enlouquecedor é não saber onde tu habitas linda e formosa dona de todo meu amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário