Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 26 de abril de 2011

A magia do amor..


O seu coração era firme e conciso por que ele a tinha perto, manifestava-se com alegria porque ela o fazia ser assim, transformava-o em algo repleto de emoções boas e apagava de suas sensações o que não era bom. O seu mundo era único e apaziguador. E todos ao seu redor não conseguiam ver o que só ele enxergava nela, uma maneira única ele possuía de vê-la. Ele temia sua perda e chorava sua ausência, sentia-se ansioso ao perceber o início de um abraço e emocionava-se com o selar de um beijo. Estar com ela passou a ser tua única forma de desejos. Sonhava com tudo o quanto podia criar de bom para agradá-la, era submisso ao sentimento que haverá nascido apesar de já ter vivido em puro tormento. E com o passar do tempo ele só a amava mais a tratava com graça e pra ele ambos eram imortais, aquele amor era teu maior tesouro e o protegia com tua própria vida de tudo ele faria pra não perde-la jamais. Seus sorrisos eram como luz, seu semblante trazia paz, tua fala era a mais mansa e seus olhares eram amenos como o pôr-do-sol visto de um cais. Ele se abastecia de amor e pra tudo o que fazia dedicava a esse sentimento. Ele não queria mais sentir na pele a dor do tormento, saber o que é tristeza ele não queria recordar e muito menos sentir a angústia do que é não sonhar. Em todas as suas noites antes de dormir ele olhava para a foto dela e sorria, sabia que era mais um sonho que ele ia possuir, pra somar com os demais a serem realizados, e como ritual ele abraçava forte um de seus travesseiros para que parecesse que ela estava ali a abraçá-lo e a aquecê-lo. Ele enfim, tinha seu motivo para viver e não pensava mais em partir, só queria a presença de sua amada ali, ao seu lado. Ele não sabia mais o que era chorar por tristeza, seus choros eram de emoção.  Sua alma se esvaia em contentamento. Teus caminhos finalmente tinham ganhado um destino e ele não mais andava em desatino, era esplendoroso ver aquele carinha sorrindo de novo. Ninguém imaginava o quanto ele poderia mudar por alguém e sem medo se entregar a tudo aquilo que notoriamente o fazia bem. Todos pensavam que ele era mais um exemplo de homem grosseiro, altivo e cavernoso. E todos se enganaram, pois ele sabia amar e se entregar a alguém de forma de uma forma desconhecida por mortais ressentidos pelo amor. Uma imagem de menino, transformada pelo amor. Em homem restrito a não mais aceitar uma vida sem valor. De saltos capciosos à pulos de alegria, pois ele, ele sim sentia que naquela história havia um “Ele viveram felizes para sempre.”   

Nenhum comentário:

Postar um comentário