Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Pré-sentir.


Por motivos desconhecidos, eu trago a você sentir o que pré-sinto...
o que entendo, o que observo, até mesmo o que me dizem...
com total discrição, repasso a vocês as angustias dos corações...
eu muitas vezes não compartilho, mas interpreto, mas de tanto o fazer...
eu venho me cansado, estou sobrecarregado de tudo isso e daquilo...
preciso de algo pra mim... -TEMPO - é o que tenho pedido...
mas não encontro, me envolvendo, vivendo, aprendendo e entendendo...
os seres, as forças, as igualdades, diferenças e sobre tudo as
individualidades, não tenho é enxergado a coletividade...
o que devíamos praticar com freqüência, não o fazemos...
estamos perdendo nossos tempos? Não sei... o que tem sido prazeroso para muitos
é tudo essa irreverência dos seres, tenho registrado, nos meus pensamentos.
nos dizeres, até mesmo nas minhas ações, -É - estou corrompido, como você...
como eles... mas confesso, é prazeroso, já faz tempo que não sei o que é
ser submisso a outro coração, o que aconteceu, desaprendi o que é amor.
Tenho vivido de paixões, prazeres e tristezas, sempre buscando o equilíbrio,
dentro de toda essa irreverência, desculpe, não vou acertar por agora...
preciso continuar, até que eu aprenda e em seguida, deixe de errar...
Não venha com suas julgas e esses seus desprazeres rancorosos ...
deixe-me viver... você quer sofrer, não posso, não eu!, Não sou capaz de mudar
teu querer, tome pra ti, suas opiniões, deixe-me viver.
                                                 
                                                                                                                                               Carlos henrique.

Nenhum comentário:

Postar um comentário